Área Restrita | Créditos
Início » Artigos » Artigo
a- A+
Enviado por admin em 20/07/2011 14:30:00 ( 1101 leituras )

...para todas as mulheres do mundo

Há um sinal na tarde dos manguezais
Sol colorido nas folhas de almaço das crianças.

Pirilampear no silêncio vêm as avoantes
Desenhando elipses sobre os capinzais.

Chega a mulher com a sua caixa de sortilégios
E desabrocha.

 

No útero premiado de possibilidades e amanhãs
Cria e recria entre um ardor e outro
Tudo que o Criador compôs no sexto movimento.

Abre a noite com a crisma dos anzóis
A mesma chave que desabotoou as nuvens.

Sai pelo alvéolo da noite como a única alma sadia e sábia
Para levitar sobre as ruínas das vocações normais.

Rasga o coração e liberta o filho dos trilhos
Com a humildade de quem deixa se conduzir.

Reinventa caminhos mas segue só na contradança
De onde o amor chega na possível tocaia.

O que revela não vela.
O que suspira é o não revelado.

Para ser seduzida
Carece de outras partilhas.

Permite uma janela no desejo
Aveluda o ventre e deixa vazar a luz.

Osias Ribeiro Neves
Dia internacional da mulher de 1996

Imprimir Enviar artigo para um amigo Criar um arquvo PDF do artigo

Museu Virtual Brasil

Confira o projeto Museu Virtual Brasil, produzido pelo Escritório de Histórias

Continue a leitura >>

Escritório de Histórias

Belo Horizonte - MG

Rua Monteiro Lobato 315 sala 402 Bairro Ouro Preto

- Belo Horizonte - MG - Cep: 31310-530

Telefone: (31) 3262-0846