Área Restrita | Créditos
Início » Artigos » Artigo
a- A+

Content on this page requires a newer version of Adobe Flash Player.

Get Adobe Flash player

Enviado por admin em 27/09/2011 14:00:00 ( 1681 leituras )
Belo-horizontino por opção, apaixonado pela vida, amigo leal, amante do futebol, das farras e da noite... Tantas maneiras diferentes de se referir a uma única pessoa: Fernando Monstrinho. Para quem viveu na capital mineira na década de 90, é quase impossível não conhecer este nome.  

Criador da Micaronte e do Carnabelô - eventos que colocaram o sudeste no mapa nacional do Axé - e responsável por apostar e divulgar as bandas que nasceram na cidade, Monstrinho é um agitador cultural por vocação. As festas que produziu são lembradas com saudades por aqueles que compareceram. Lugares inusitados, shows disputados, gente bonita, diversão garantida.

monstrinho1
 Em 2008, Fernando completou 46 anos, comemorados como se deve: com muita festa! Organizada pelos amigos, o aniversariante se fez presente na alegria de cada um. Hoje, Monstrinho desafia a ELA (Esclerose Lateral Amiotrófica), uma doença degenerativa rara, sem sair de sua casa. É de seu quarto que ele continua agitando Beagá, com suas idéias e a irreverência que o fizeram conhecido nacionalmente.

O livro que conta a história de sua vida é um capítulo interessante: foi organizado e produzido a partir do método que o próprio Monstrinho desenvolveu para se comunicar. Com a ajuda dos sobrinhos, conseguiu o contato conosco. Os textos viajaram pela internet até o nosso Escritório em Brasília. Com depoimentos e “causos” contados pelos amigos, traz fotos de momentos importantes, além de um capítulo especial sobre a cidade de Belo Horizonte, a cidade que Monstrinho escolheu viver e ajudou a transformar. O resultado foi “Hoje eu desafio o mundo sem sair da minha casa” lançado em Belo Horizonte, no dia 16 de julho, no Major Lock repleto de amigos e convidados, numa alegre celebração da vida.
imagemmonstrinho2

 Quem por lá esteve foi surpreendido com a chegada do personagem principal e motivo da reunião, Fernando Monstrinho, que mais uma vez deu mostras de sua famosa irreverência e de sua paixão por festas. Mantendo a tradição, foi o último a chegar. Ao som da “Charanga do Galo” e vestindo a camisa do time, o encontro emocionante com seus amigos fechou com chave de ouro mais este capítulo de sua biografia.

capa_monstrinho

Abaixo, um trecho do livro “Hoje eu desafio o mundo sem sair da minha casa”, de Fernando Monstrinho (Escritório de Histórias, 2008):

“Sempre gostei de comemorar meu aniversário com festa. Em 1996 resolvi fazer uma festa a fantasia, mas faltava o lugar. Foi quando meu amigo Fernando, que morava no Retiro das Pedras, sugeriu fazer no salão de festas do condomínio. Fomos conversar com o síndico, que perguntou se teria música ao vivo e quantas pessoas estariam presentes. Respondi que a festa era para 150 pessoas e que teria uma pequena apresentação com voz e violão. E não falei que os convidados estariam fantasiados.


A festa começou a ter repercussão na cidade e várias pessoas me pediam convites. Como não sei negar nada, ainda mais se for para mulheres, comecei a distribuir mais ingressos do que caberia no salão


No dia da festa, a carreta de som chegou para fazer o show do Bauxita e banda, o que assustou muito a administradora do salão, já que no dia seguinte o espaço estava reservado há meses para um casamento. Ela ficou desesperada, falei que isso era normal, e ela custou a deixar a carreta entrar para descarregar o equipamento. À noite, as pessoas começaram a chegar com todo o tipo de fantasia, e muitos se perderam dentro do condomínio. Batiam nas portas das casas em busca de informação e assustaram vários moradores. Foram mais de mil pessoas, super lotando o salão e o espaço interno do condomínio com os carros estacionados. A administradora do salão chegou a chorar, implorando que eu acabasse com aquela festa.

Desde então, as festas à fantasia de comemoração do meu aniversário passaram a ser aguardadas pelos meus amigos e os amigos deles. Nos dez anos em que elas aconteceram, as pessoas se entregavam totalmente aos personagens das fantasias, e para mim foram momentos mágicos, inesquecíveis.”

Imprimir Enviar artigo para um amigo Criar um arquvo PDF do artigo

Museu Virtual Brasil

Confira o projeto Museu Virtual Brasil, produzido pelo Escritório de Histórias

Continue a leitura >>

Escritório de Histórias

Belo Horizonte - MG

Rua Monteiro Lobato 315 sala 402 Bairro Ouro Preto

- Belo Horizonte - MG - Cep: 31310-530

Telefone: (31) 3262-0846